CURSO TÉCNICO E SUPERIOR NA ÁREA DE CIÊNCIA QUÍMICA E EXATAS.

LINKS PATROCINADOS

Você que é formado em Química e pretende seguir carreia na profissão faça curso de graduação e entre no mercado de trabalho. Está aberto o leque de atuação nesta área é um dos atrativos da profissão. O estudante formado em Química pode trabalhar em Indústrias dos ramos de Petroquímica, Plástico, Borracha, Tinta, no Seguimento de Alimentação, Cosmético, Defensivo agrícola, Têxtil, Cerâmica, Cimento, entre outros.

Guia de carreiras: química.

Um estudo feito pela Associação Brasileira de Química – ABIQUIM mostra que até 2020 a Indústria brasileira vai precisar a cerca de 300 mil profissionais formados em química, seja em nível técnico, superior ou pós-graduação e até doutorado. Não perca mais tempo na preparação de cursos avançados, para atender a demanda do mercado em expansão.

Para se ter uma ideia da demanda hoje no estado de São Paulo existe 80 mil químicos com formação superior. “Eu diria para os estudantes que o mercado de trabalho em química é atraente e está oferecendo um ótimo salário e trata-se de uma ciência fantástica.

Para atuar neste seguimento o aluno pode tanto ingressar em curso de nível técnico, como no ensino superior. A vantagem para quem fizer o superior com especialização e graduação é que oferece formação completa e amplia as oportunidades no mercado de trabalho. No ensino técnico, o estudante tem informação menos aprofundada e conceitos mais elementares para atuar na operação dos processos industriais.

Para seguir carreira na profissão o primeiro passo é ter afinidade com as disciplinas das ciências exatas. A graduação tem uma base forte de cálculo, o que, “segundo Karina, dá segurança ao profissional para atuar com química analítica, fundamental nos laboratórios”.

O piso salarial do químico é de R$ 3.270 para seis horas diárias de trabalho, e R$ 4.632,50 para oito horas, segundo o Conselho Regional.

Quem pretende seguir a área de pesquisa deve obrigatoriamente cursar um doutorado. Para este profissional, há espaço na iniciativa privado, além das universidades, tanto público como particulares, que contratam docentes via concurso. ”O mercado para pesquisa está bastante aquecido. Empresas privadas cada vez mais investem no departamento de pesquisa e desenvolvimento. O campo de pesquisa nunca será explorado totalmente porque há muito para desenvolver”, afirma Karina Cardozo.

VEJA Universidades que oferecem Curso de Química http://emec.mec.gov.br/.

LINKS PATROCINADOS

Comentários